Resenha| O Espadachim de Carvão

adapak

-O que fazer quando não se sabe exatamente quem você é ou qual seu motivo de continuar?-

-Ouça os círculos e descubra!-

Oi galera, tudo bem? Vamos falar sobre coisa boa?

Que tal um bom livro pra ler nesse frio? (Sou do sul, desculpa galera que mora acima do trópico de capricórnio, o livro vale pro calor também)

Vamos lá…

Eu já tinha ouvido falar algumas coisas sobre esse livro, mas me permiti ser cético e o deixar na estante por alguns meses antes de abri-lo. Nunca mesmo tinha ouvido falar de Affonso Solano e se tu for como eu, vai esperar ansioso pelo continuação dessa história que comprou assim que terminou de ler O Espadachim de carvão.

A história desse nosso herói se passa em Kurgala, um planeta em que os deuses simplesmente abandonaram todos os seres para se recolherem às suas casas e ali ficarem. Adapak é filho de um deles e acredita que tudo no mundo é, apesar das suas diferenças, razoavelmente bom.

Ele sabe sobre muita coisa. A Casa, o lugar onde vive com um desses deuses e praticamente um ser vivo ou uma continuação da mente desse deus, pois tudo o que é imaginado é criado, o ensina tudo quanto é necessário e nunca duvidou do que lhe fora dito, ao menos até quando começam a querer matá-lo

Tudo que Adapak pensava sobre si mesmo desmorona sobre si mesmo. Ele é obrigado a fugir e depender simplesmente de seus conhecimentos. O problema é que ele não tinha conhecimento do que o mundo era realmente e sua inocência acaba gerando alguns problemas que ele não esperava. O fato de estar sempre sozinho te faz querer acompanhar Adapak, até mesmo sentir pena pelo modo como ele é jogado de um lado ao outro.

Com decepções amorosas, encarando desvios de caráter de gente que ele julgava serem pessoas inabaláveis e também encontrando improváveis aliados, Adapak precisa amadurecer enquanto pessoa muito rapidamente (não totalmente, é claro) para se adaptar a um mundo em que muita gente quer mata-lo sem que saiba o porquê.

A forma que a história é contada, inicialmente, me incomodou, mas isso porque sou uma pessoa linear e preferia à essa forma, com retornos na história, mas admito que foi o que me fez querer continuar, pois a cada momento que uma ponta solta era amarrada, me sentia com mais vontade de descobrir o que ia acontecer em seguida.

Com personagens secundários sem os quais seria impossível se montar um universo dessa magnitude, Affonso me provou que é possível amar e odiar um autor que não seja Stephen King. O gancho pro próximo livro é gigantesco, então não consigo pensar que não tenha sido proposital. Você vai querer continuar lendo, te garanto. Adapak tem ainda muito a provar a si mesmo e descobrir sobre o mundo que vive, além das suas origens…

Anúncios

Tekken-7 anunciado Para Playstation 4

screenshot

Como vão vocês?

A noticia que recebi hoje é realmente algo que me fez sorrir, pois esta franquia de jogos de luta é a minha franquia favorita neste seguimento.

Ontem durante Paris Games Week 2015 a Bandai-Namco anunciou que Tekken 7 vai chegar para o PS4 em breve.

Katsuhiro Harada, subiu ao palco depois da apresentação da Capcom, que apresentou o novo Street Fighter V e apresentou o trailer abaixo apresentando a história do jogo com a PlayStation.

Fora o trailer, não foi relevado nenhum outro detalhe para o público, incluindo uma data de lançamento. Harada mencionou que o jogo será lançado para o Playstation somente após a versão arcade, mas que a versão do console teria conteúdo exclusivo.

Então, o que você achou da notícias? Você está animado sobre Tekken 7? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!

Via : Comic Book

Resenha| Heresias, cigarros e morte

12050949_876880759072708_1206609045_o
Pois bem
Esse com toda certeza não vai ser um livro fácil de passar pra vocês
Eu posso dizer de cara
LEIAM!!!!
É BOM, O MENINO JEFF

O livro, inicialmente, deveria ser uma HQ e creio sinceramente que a melhor coisa que aconteceu foi ter sido transformado em livro…
Tem muito de uma HQ nele e essa parte é a melhor pois faz com que o leitor veja claramente o que está acontecendo. Também faz com que diversas interpretações sejam criadas. Se tu ler mais de uma vez, talvez veja a coisa por outro prisma
Posso dizer que o autor é detalhista e me desculpem, como o conheço, tentarei ser imparcial, mas é quase certeza que vou rasgar seda pro infeliz

Queria poder dizer que o enredo é simples, mas não é. Isso não quer dizer que não seja muito bem construído. E tudo se esclarece no final, então fica sossegado
É o tipo de coisa que se tu não ler de uma vez, vai ficar se perguntando o que é que está faltando até ir lá terminar de ler, isso é mágico.

Pode-se dizer que o personagem principal seja um pouco (muito) psicótico, e o nome do livro cabe muito bem como explicação dele, pois vive envolto nessas três faces.
O livro começa por uma sessão de terapia onde Abraham (ou Abe) começa a falar de si e de seus temores, dores e monstros (E tem muitos monstros ali que vão sendo explicados mais adiante).

Uma pergunta que fica latente em todos é, talvez, a personagem mais importante do livro, Sara.
Pondo-se em miúdos, Abe odeia o mundo que vive. É um mundo podre cheio de violência, corrupção em que somente os abastados tem direito a segurança e até mesmo algo que possa ser chamado de felicidade. Nesse mundo há muito pouco que se possa salvar. Esses poucos elementos são transcritos com calma. Tanta calma que Sara, o maior deles, leva uma boa parte do livro..

Uma personagem bem marcante é a morte. Sim, isso, a morte… Não obstante em ser presente em toda a extensão da história, ela também cria uma personalidade para dialogar com nosso herói (?)

O começo do livro começa de forma estranha, admito. Pensei que não fosse gostar, mas assim que comecei a rir com algumas passagens, me prendeu totalmente. A continuação se tornou bem preocupante com as idas e vindas de memórias, mas nada que prejudicasse a história e tu acaba entendendo o porquê.
Devo dizer, por puro ódio, que algumas “lembranças” me fizeram revirar como se tivessem acontecido comigo e algumas outras como se eu estivesse na pele dele, por isso digo que foi uma boa a HQ ter se transformado em livro, pois pôde proporcionar essa inserção na história

Posso, com toda certeza que tenha de leitor (Não se fiem em mim, gosto de ler, não sou o melhor, leiam), que o livro vale a pena. A leitura é simples e, se gostar de ler, em algumas horas o terá terminado.
As inserções bíblicas dão um bom tom herege, muita fumaça dos milhares de cigarros que começam e terminam com as dores e amores, e… bem… não me permitiram dizer o quanto, mas certamente tem (e você talvez odeie Abe por isso) morte!

12042098_876880612406056_1701850431_n
Parece até gente :v

Angry Birds: O filme | Novas imagens divulgadas

angrybirds_Poster

A Rovio e a Sony divulgaram novas imagens do filme Angry Birds. Foram três novas imagens que você pode conferir abaixo:

angry-birds-01

angry-birds-02

angry-birds-03

Jason Sudeikis irá desempenhar o papel principal como o pássaro mal-humorado Red. Josh Gad também estrela como o Chuck, o veloz pássaro amarelo, e Danny McBride completa o trio principal como o grande pássaro Bomb.

Bill Hader será a voz de um dos porcos do mal (bem, eles são “mal” dependendo do lado que você está, dos pássaros ou dos porcos), enquanto Maya Rudolph interpreta um personagem chamado Matilda e Peter Dinklage será a voz de Mighty Eagle.

O resto do elenco é completado por uma série de comediantes, incluindo Cristela Alonzo, Jillian Bell, Ike Barinholtz, Danielle Brooks, Hannibal Buress, Tony Hale, Keegan Michael Key-e Kate McKinnon.Indicado ao Grammy Romeo Santos também vai emprestar sua voz para o filme, Ian Hecox Andrew e Anthony Padilla, as estrelas do canal YouTube Smosh.

O filme tem data prevista de estréia para 01 de julho de 2016, isso vai dar aos atores muito tempo para mergulhar neste vasto universo de rivalidade entre porcos e pássaros, que já gerou 10 jogos, dois jogos spin-off, e uma séria de desenhos animados para TV.

Fonte:Entertainment Weekly’s